Diferença entre um curso de paraquedismo AFF e ASL

Se é uma daquelas pessoas que quer ser paraquedista, mas ainda se encontra indeciso sobre qual dos cursos de paraquedismo vai tirar, não espere mais! Conheça as principais diferenças entre um curso AFF (Accelerated Free Fall) e um curso ASL (Accelerated Static Line) e saiba qual dos dois é o mais adequado para si. Ao completar o curso de paraquedismo com sucesso poderá ingressar numa das famílias mais radicais de todo o mundo: os paraquedistas!

Quais são as diferenças entre um curso ASL e AFF?

Independentemente de querer praticar o paraquedismo freestyle, precisão, estilo, skysurf , ou outra modalidade de paraquedismo, é obrigatória a realização de um curso de paraquedismo para desenvolver todo o seu talento. Em todo o mundo, os cursos ASL e AFF são os cursos mais procurados para a iniciação e aprendizagem do paraquedismo. São dois métodos de ensino distintos que possibilitam o mesmo resultado, isto é que o paraquedista seja autónomo e salte sozinho. No entanto, existem diferenças acentuadas e a vários níveis entre um curso ASL e AFF, tais como:

A aprendizagem

No curso AFF a aprendizagem é mais rápida e personalizada. No momento em que se encontra em queda livre , o aluno é acompanhado por 2 instrutores que auxiliam na realização de manobras e na correção de posições indevidas. Depois, à medida que o aluno vai avançando de nível, passa apenas a ser acompanhado por um instrutor aéreo, enquanto o outro instrutor permanece no solo e, através de um rádio, dá indicações de navegabilidade ao aluno. Por outro lado, no curso ASL a aprendizagem é feita de uma forma progressiva e evolutiva, pois os saltos são acompanhados por um instrutor aéreo que se certifica que o aluno está a efetuar as manobras da forma correta e um instrutor de solo que monitoriza a navegação e comunica com aluno para corrigir algum tipo de desvio.

O rendimento

O rendimento refere-se à forma como os alunos assimilam a informação que lhes é transmitida e a colocam em prática. Um curso AFF propicia um melhor rendimento em comparação com um curso ASL. Isto acontece porque no curso AFF, os instrutores podem tocar no aluno e no equipamento e gravam em vídeo a descida, o que lhes permite, no próprio momento, corrigir algum erro que os alunos possam cometer.
No curso ASL, isto já não acontece! O instrutor acompanha o salto do aluno, mas não tem qualquer tipo de contacto físico, tem apenas a missão de verificar se as manobras são realizadas e se a teoria aprendida é aplicada corretamente. Existe também a possibilidade de gravar o salto do aluno para depois dissecar acerca do que pode ser melhorado.
De um lado, encontra-se um curso em que o aluno aprende por ele próprio (ASL) e do outro existe um curso em que a forma de ensino é feita pela via da demonstração (AFF) e cada aluno consegue retirar um maior proveito e rendimento deste método.

A duração

O curso AFF tem uma duração menor que um curso ASL. Num curso AFF é exigida a realização de 8 saltos de pára-quedas para concluir o curso, ao passo que num curso ASL, os alunos devem realizar um mínimo de 16 saltos. É aconselhável que a realização de um salto de pára-quedas aconteça uma vez por mês para que um aluno esteja sempre atualizado, o que faz com que em metade do tempo o aspirante a paraquedista conclua o curso de AFF.

Os níveis de formação

No curso AFF, o aluno deve completar 8 níveis de formação para conseguir completar o curso de paraquedismo. Em cada nível tem de realizar um salto de pára-quedas onde tem de cumprir todos os objetivos traçados. Caso os instrutores considerem que o salto não foi conseguido, o aluno não avança de nível. No curso ASL, o sistema é muito semelhante, uma vez que o aluno só avança de nível com a aprovação dos seus instrutores. O aluno tem de completar 3 níveis de formação para conseguir completar o curso. Nos dois primeiros níveis, o aluno realiza em cada três saltos de pára-quedas e no último nível realiza um mínimo de 10 saltos.

O salto

Nos saltos de pára-quedas estabelece-se uma das maiores diferenças entre os dois cursos. O curso AFF possibilita que os alunos realizem 8 saltos de pára-quedas a partir dos 13.000 pés de altura (4.000 metros), o que lhes permite usufruir da sensação de estar em queda livre durante aproximadamente 45 segundos. Assim como também garante a realização de um salto tandem, para aqueles que se estão a iniciar no paraquedismo.
No curso ASL, o aluno realiza um conjunto mínimo de 16 saltos de pára-quedas. Os alunos começam por saltar aos 4.000 pés (1.300 metros) e nos primeiros saltos, o paraquedista tem uma fita estática que liga o seu pára-quedas ao avião. Isso faz com que o salto tenha um período de queda livre de, aproximadamente, 5 segundos, até a fita se soltar e acionar o pára-quedas principal do aluno. No curso ASL, um aprendiz efetua mais saltos, mas a progressão em direção à realização da queda livre é mais lenta.

O custo

Os custos de um curso AFF são superiores aos de um curso ASL. Um curso AFF custa aproximadamente 1.500 euros/3.326 reais, enquanto um curso ASL apresenta o custo médio de 1.100 euros/2.440 reais. Este é o valor aproximado de cada um dos cursos e nestes valores não estão contemplados os valores que os alunos poderão pagar pelas reprovações que possam vir a sofrer. As despesas com a manutenção dos instrutores em queda livre e as altitudes elevadas são os fatores que mais contribuem para a diferença de valores entre os dois cursos.

Nacional: