Paraquedismo freestyle

O paraquedismo freestyle representa uma paixão para todos os seus praticantes e reflete uma forma diferente de estar na vida. Para um paraquedista, o freestyle é mais do que um desporto de aventura, é uma arte. Atualmente, o céu é o local ideal para um freestyler expressar os seus sentimentos e isso reflete-se nas manobras arriscadas e acrobáticas que realiza em queda livre. Conheça o significado do paraquedismo freestyle e saiba o porquê deste ser um dos desportos mais radicais e alucinantes.

O que é o paraquedismo freestyle?

O freestyle é uma das modalidades principais do paraquedismo. É definida como uma das disciplinas mais espetaculares e entusiasmantes, graças às manobras criativas e habilidosas que são feitas em queda livre pelos seus atletas. A prática do freestyle acontece quando uma dupla de paraquedistas executa em queda livre, e a cerca de 200 km/h, uma série de movimentos artísticos à semelhança do que acontece na ginástica olímpica.

No freestyle, a dupla é formada pelo freeflyer, que é o grande malabarista, aquele que é capaz de realizar as acrobacias mais aparatosas e incríveis; e pelo cenógrafo, conhecido por cameraman, que é a pessoa responsável pela gravação em vídeo da descida alucinante. O cameraman tem a missão de registar o salto do freeflyer e, ao mesmo tempo, interage com ele na sequência de algumas manobras radicais. Esta interação e proximidade entre o freeflyer e o cenógrafo valem pelo seu todo e a “química” que a sua performance revelar é, mais tarde, avaliada por um júri, assim como a qualidade artística da filmagem. É uma prova que exige uma grande coragem, mobilidade e flexibilidade dos seus praticantes, permitindo-lhes desfrutar da vida ao máximo.

O freestyle é uma das disciplinas que mais se tem evidenciado no paraquedismo e a sua popularidade não para de crescer. De um modo geral, o freestyle junta a dinâmica da ginástica e da patinagem artística à elegância da dança e é hoje considerado um maravilhoso ballet aéreo.

A competição no paraquedismo freestyle

No paraquedismo freestyle existem sete jumps para a dupla de paraquedistas demonstrar todo o seu valor. Dos sete saltos de paraquedas, dois são obrigatórios e obedecem a uma ou várias sequências que são previamente definidas pelos juízes, as quais os paraquedistas têm de realizar com a máxima perfeição. Os cinco saltos restantes são livres e o seu conteúdo é da inteira responsabilidade da equipa.

Cada salto é efetuado a partir dos 13 mil pés de altitude e o período de tempo que as equipas têm para trabalhar as suas rotinas é de 45 segundos. Trata-se de uma viagem muito curta e os paraquedistas têm de aproveitar e gerir da melhor forma o tempo que têm.

Um painel de juízes avalia a qualidade e a regularidade de execução das sequências obrigatórias feitas pelos paraquedistas, e as notas variam numa escala de 0 a 10. Os saltos livres também são julgados e são classificados em quatro categorias: dificuldade, execução, impressão artística e trabalho de câmara.

As equipas optam por demonstrar todas as suas rotinas e a sua capacidade criativa nos saltos livres, uma vez que podem existir várias rotinas dentro do mesmo salto e, ao mesmo tempo, tentam cumprir com exatidão os esquemas obrigatórios. Só assim é possível adquirir hábitos de vitória e garantir os melhores resultados.

Nacional: